Informação sobre cirrose, causas, sintomas e tratamento da cirrose, com diagnóstico da cirrose hepática, cirrose biliar primária e secundária, com dicas para quem sofre deste problema de saúde, identificando formas de prevenir a sua ocorrência. 


sexta-feira, 22 de junho de 2012

Cirrose e Hérnias de Parede Abdominal

Hérnias de parede abdominal (HPA) são protusões, podendo conter porções do intestino delgado, grosso, omento, mesentério e bexiga, que se insinuam por defeitos anatômicos da parede abdominal.
As mais freqüentemente observadas são as hérnias umbilicais (cicatriz umbilical), hérnias inguinais e femorais (virilha) e hérnias incisionais (locais de sutura cirúrgica prévia). Sua freqüência é aumentada no cirrótico devido à ocorrência de ascite e perda de massa muscular e no caso de hérnia umbilical, por recanalização da veia umbilical associada à hipertensão portal. No cirrótico, particularmente naqueles com ascite tensa ou refratária, observa-se maior freqüência de complicações das hérnias de parede abdominal, incluindo encarceramento, estrangulamento, ulceração da pele sobrejacente à hérnia com conseqüente vazamento de líquido ascítico e peritonite bacteriana secundária. As complicações das hérnias de parede abdominal no cirrótico são graves e se associam alto risco de mortalidade. Por outro lado, correção eletiva das hérnias de parede abdominal também tem sido associada a maior morbi-mortalidade, dificultando o manejo do paciente cirrótico com hérnias de parede abdominal.
Na ausência de controle da ascite, observa-se maior freqüência de complicações, assim como também de recorrência da ascite após correção cirúrgica das hérnias de parede abdominal no cirrótico.
Índice dos artigos relativos a Cirrose

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL